(61) 3624-5511

servos2506@gmail.com

(61) 3624-5511

servos2506@gmail.com

Sinais vistos em Mediugórie

Em Mediugórie ocorrem sinais extraordinários, dificilmente explicáveis, suscitando alegria e comoção nas pessoas. Os Sinais são vistos no céu, no sol, na lua, nas estrelas e nas colinas.
Embora não sendo esses sinais determinantes para a autenticidade das aparições, pois devem ser avaliados com máxima prudência, sem fanatismo, eles têm sempre o seu valor, do momento em que Deus os utiliza para despertar a fé dos ateus e fortalecer a dos demais fiéis.

O FOGO NA COLINA

Um estranho fogo apareceu, no dia 28 de agosto de 1981, no lugar das primeiras aparições. O fogo permaneceu por 15 minutos. Centenas de pessoas, muitos religiosos e sacerdotes o viram. O policial, que estava de guarda na subida da colina para impedir o acesso das pessoas, decidiu verificar, mas não encontrou qualquer sinal de fogo. Queimava mas nada destruía. Nossa Senhora assim falou aos videntes naquela tarde: Aquele fogo é um prenúncio do
grande sinal. Todos esses sinais são dados para fortalecer a fé de vocês até que Eu lhes envie o sinal permanente.

M I R (PAZ)

Em Mediugórie, Nossa Senhora disse aos videntes: Eu sou a Rainha da Paz. Numa noite do final de julho de 1981, apareceu no Céu de Mediugórie um sinal extraordinário e luminoso. Era a palavra M I R (paz, em croata), formada por grandes letras no firmamento, entre o Crigevats e a Igreja. Esta palavra foi vista pelo pároco e por muitos habitantes da vila. As letras giravam em torno se si mesmas, como se fossem um rio de fogo. As pessoas tiveram medo, pensando tratar-se do fim do mundo. Depois perceberam que ainda estavam vivas… A palavra M I R (PAZ), em grandes letras douradas, luminosas, apareceu outras vezes no céu de Mediugórie, geralmente sobre o Crigevats ou sobre a Colina das Aparições, podendo ser vista por todos,
durante uns 10 minutos.

captura-de-tela-2017-01-02-as-19-09-43

A ROSA
O rosto de Nossa Senhora aparece na foto de uma rosa,
tirada em Mediugórie.

O BOM PASTOR

A figura do bom pastor formada em nuvens sobre a Montanha da Cruz

O SOL

Ao entardecer do dia 2 de agosto de 1981, festa de Nossa Senhora Rainha dos Anjos, por volta das 18 horas, no momento da aparição, o sol começou a girar misteriosamente em torno do seu eixo. Ora avançava em direção às pessoas, ora afastava-se. Alguns viam um anel luminoso destacar-se do sol e descer à terra. Era, ao mesmo tempo, maravilhoso e aterrador.
Depois, o sol começou a balançar. Uma espécie de balão saía do sol e dirigia-se a Mediugórie. As pessoas podiam fixar o olhar sem causar-lhes cegueira. Viram-se lágrimas e orações; alguns chegaram a fugir de medo. Cerca de 150 pessoas testemunharam este acontecimento. Algumas pessoas afirmam ter visto globos de luz girando em torno do sol, outras dizem que viram Nossa Senhora, o Sagrado Coração e muitos anjos com trombetas que saíam do sol. No
final, uma nuvem branca desceu sobre a colina das aparições, aproximando-se e afastando-se do sol. Durou 15 minutos. Nossa Senhora disse que os fiéis já têm sinais suficientes e que devem ser sinais para os ateus.

A CRUZ DO KRIZEVAC

Esta cruz foi vista transformando-se numa coluna de luz que unia o Céu à Terra. Outros atestam ter visto os braços da Cruz e a parte inferior tornarem-se brancos até formarem um grande T (Cruz semelhante à letra grega Tau). Outros mais afirmam ter visto também, no lugar da Cruz, a forma luminosa de uma mulher, fenômeno este repetido por muitas vezes, em momentos diferentes. A duração desses fenômenos variava de alguns minutos a até meia hora.

A IGREJA ENVOLTA EM CHAMAS

Uma vez chegou à Igreja a polícia com 10 viaturas, perguntando o que estava acontec

SINAL LUMINOSO, DESCE SOBRE A COLINA

Uns vinte dias depois da primeira aparição, a pedido de Nossa Senhora, os videntes subiram à colina, descalços, lá pelas 22 horas. Havia com eles umas 40 pessoas. Quando lá chegaram, começaram a rezar. Aí algo extraordinário aconteceu, como se o céu estivesse aberto.
Apareceu uma grande luz e uma espécie de balão luminoso, amarelo, descia devagar, em direção às pessoas ali reunidas. Todos estavam confusos, mas continuavam rezando. À medida que descia, deixava atrás de si milhares de fagulhas. Todos que estavam ali puderam ver. Pessoas da vila também o viram. Muitos ficaram com medo, mas os videntes os acalmaram e começaram a rezar. Dizem que, naquela noite, ajoelhados no cascalho, rezaram como nunca. Rezaram e choraram. Nossa Senhora apareceu naquela noite e disse aos videntes que, quem quisesse, poderia tocá-La. Muitos o fizeram. Depois de cantar, rezar e falar, desceram para suas casas por volta de uma hora da manhã.

CURAS FÍSICAS

Muitas curas acontecidas em Mediugórie não podem ser explicados de forma natural, porque contrariam todas as leis naturais, tais como curas repentinas ou julgadas impossíveis pela ciência. Por vezes, são soluções de casos complicados e difíceis, onde se vê claramente a intervenção de Deus. Em todos os casos, cabe à ciência, depois de acurados exames e controles, estabelecer o seu caráter extraordinário.
Nossa Senhora e Jesus têm compaixão e ardente desejo de socorrer os que sofrem. Uma vez Nossa Senhora disse: “Tenham uma fé firme, rezem e jejuem e eles serão curados. Sejam pacientes e rezem pela cura.” (26.11.81) “Rezem por todos os doentes. Creiam firmemente… Muitos doentes pensam que basta
vir aqui para serem imediatamente curados. Alguns deles não crêem nem mesmo em Deus, quanto mais nas aparições, e pretendem receber ajuda da Gospa.” (9.2.82) “Para obter a cura dos doentes, é muito importante fazer as seguintes orações: Rezar o Creio, 7 Pai-Nossos, Ave-Marias e Glórias e jejuar a pão e água. Faz bem impor as mãos sobre os doentes e rezar. É bom ungir os doentes com óleo santo (unção dos enfermos como manda a Igreja). Nem todos os sacerdotes têm o dom da cura. Para desenvolver este dom, os sacerdotes devem rezar com perseverança e crer firmemente. (25.7.82) “Devem crer e rezar. Eu não posso ajudar a quem não reza e não se sacrifica. Os doentes, e também os que têm boa saúde, devem rezar e jejuar pela mesma intenção, e maiores serão as graças e a misericórdia de Deus”. (18.8.82) Numerosas curas ocorrem continuamente, por vezes durante as aparições, ou então durante a Missa ou oração pelos doentes. Já se encontram documentados e registrados no escritório paroquial de Mediugórie milhares casos de cura física, abrangendo os mais diversos tipos de doenças.
Todos recebem algo de Mediugórie. São muitíssimos os que passam a ter uma fé mais viva e se convertem. Essas são as curas escondidas, porém, mais importantes: as do coração. Outros reencontram a paz na família, no trabalho, com os vizinhos.
Nossa Senhora tem prometido muitas curas depois do Sinal. As condições para cura são: fé firme, oração, jejum, boas obras e abandono à vontade de Deus. Isto é válido para os doentes e suas famílias. Se o doente estiver fraco e não puder rezar, deve crer e a família deve jejuar e rezar muito.