Queridos filhos, o Espírito Santo, por meio do Pai celeste, fez-me Mãe: Mãe de Jesus e, por isso mesmo, também a Mãe de vocês. Assim, venho para ouvi-los, para abrir a vocês completamente Meus braços maternos, para dar-lhes Meu coração e convidá-los a permanecer Comigo, porque, do alto da Cruz, Meu Filho confiou-os a Mim. Infelizmente, muitos de meus filhos não conhecem o amor de Meu Filho, muitos não querem conhecê-lo. Oh, meus filhos, quanto mal fazem aqueles que querem ver ou compreender para crer. Por isso, vocês, meus filhos, meus apóstolos, no silêncio de seus corações, escutem a voz do Meu Filho, para que seus corações sejam Sua morada, e não sejam tenebrosos e tristes, mas iluminados pela luz de Meu Filho. Mantenham a esperança com fé, pois a fé é a vida da alma. Novamente os convido: rezem! Rezem para viver a fé na humildade, na paz do espírito e na claridade da luz. Meus filhos, não procurem compreender tudo de imediato, pois Eu também não compreendi tudo imediatamente, porém, amei e acreditei nas palavras divinas que Meu Filho dizia. Ele que foi a Luz primeira e o início da Redenção. Apóstolos do Meu amor, vocês que rezam, que se sacrificam, amem e não julguem; vocês devem ir e difundir a verdade: as palavras de Meu Filho, o Evangelho. Vocês, de fato, sejam um Evangelho vivo, sejam raios da Luz de Meu Filho. Meu Filho e Eu estaremos ao lado de vocês. Nós os encorajaremos e os submeteremos à prova. Meus filhos, peçam sempre, e somente, a bênção daqueles cujas mãos Meu Filho consagrou, isto é, os sacerdotes de vocês. Obrigada.