Aparições

Mediugórie - Aparições

Os jovens dizem que vêem Nossa Senhora como vêem, normalmente, as outras pessoas, isto é, em três dimensões. Podem falar com Ela. Rezar juntos com Ela. Podem tocá-La, abraçá-La. Nossa Senhora aparece com o seu corpo verdadeiro, real, o seu corpo assunto ao Céu.

Não é uma sensação aquela que aparece, mas uma realidade corpórea e física, como Jesus apareceu aos Apóstolos, com suas chagas, assim como apareceu Jesus aos dois discípulos de Emaús, celebrou a Santa Missa e distribuiu o Pão, a Eucaristia que abriu o coração dos dois discípulos, antes cheios de dúvidas. Aqui Ela aparece fisicamente, com o corpo, como Jesus depois da Ressurreição, ao ponto que Tomé podia tocá-Lo e dizer: “Verdadeiramente ressuscitou”. Nossa Senhora sorri, é bela, chora, tem um rosto. Não são os sinais que nos levam à profundidade desejada por Nossa Senhora. É com o Jejum que se supera a curiosidade; não com os sinais.

Os videntes contam que Nossa Senhora tem a aparência de uma jovem de 20 anos. Cabelos longos e escuros, deixando aparecer alguns cachos ondulados no lado esquerdo do rosto. Todos eles são unânimes em afirmar que não há palavras que possam descrever a beleza de Nossa Senhora. Tem olhos azuis, faces e lábios rosados. O rosto de Nossa Senhora é ligeiramente ovalado e assume as diferentes expressões que se encontram nas pessoas durante o dia. Ela pode apresentar-se alegre, sorridente ou triste e, às vezes, até com lágrimas  nos olhos. Os videntes podem ver que os dedos e unhas das mãos de Nossa Senhora são de cor natural. Suas mãos estão levantadas como quem oferece uma profunda e incessante prece.

Usa, normalmente, um vestido longo, de cor cinza, que cobre os pés completamente, e tem a cabeça sempre coberta por um véu branco. Sobre a cabeça, uma coroa de 12 estrelas. Os pés estão apoiados em nuvem que não toca o chão e ficam, em geral, à altura da cabeça dos videntes quando estão ajoelhados. Seu aspecto é humano, mas é divina sua beleza. A cor e harmonia do seu aspecto e de seu vestido não podem ser descritos ou comparados com algo que conhecemos. Nas grandes festas, Nossa Senhora aparece sorridente e alegre, com vestes esplendorosas e de cor dourada. Ela fala perfeitamente a língua croata. Sua voz agradabilíssima é como uma doce melodia.

O encontro com Nossa Senhora, dizem os videntes, é inexplicável! É como se o céu se abrisse diante deles. Tudo é maravilhoso em Nossa Senhora: seus olhos, seu sorriso, sua ternura, a voz que sussurra…Algumas vezes Nossa Senhora reza em hebraico, sua língua materna.

 

Estas são imagens de êxtase dos videntes, obtidas durante as aparições, em diferentes anos.

Os jovens estão rezando em voz alta quando, num determinado momento, vêem uma grande luz, a que chamam de “incandescência de santidade”. Quando aparece a luz, as paredes da sala, as pessoas, tudo desaparece. Os videntes fixam o olhar em um ponto, acima de suas cabeças. Logo surge Nossa Senhora ali diante deles, clara como o sol, bela, feliz. Seus rostos se iluminam por extraordinário esplendor. As pessoas, os flashes das máquinas, nada os incomoda, nada mais ouvem ou vêem, a não ser Ela.

Eles se ajoelham e Ela os saúda:

Louvado seja Jesus Cristo!

Ao que respondem os jovens: Para sempre sejam louvados Jesus e Maria.

Às vezes, Ela aparece com dois ou três anjos à sua volta. Outras vezes, Ela aparece com o Menino Jesus. Isto acontece geralmente no Natal ou na Natividade de Nossa Senhora. Eles ficam emocionados, têm a sensação de estar flutuando, como se não estivessem na terra. Quando Nossa Senhora aparece, olha para os videntes, depois para os objetos que estão sobre a mesa, e os abençoa. As pessoas costumam levar objetos para Nossa Senhora abençoar e Ela, sempre de boa vontade, atende a todos. Ela os abençoa com o sinal da cruz.

Às vezes, Ela os toca. No início, os videntes pediam-Lhe que os abençoasse, mas agora Ela o faz espontaneamente. Depois, volta o olhar para os jovens e começam um diálogo. As pessoas não ouvem mais suas vozes. Vêem, apenas, o movimento de seus lábios e, através de suas expressões faciais, a reação de seus sentimentos.

Os videntes apresentam-Lhe as pessoas ali reunidas e suas necessidades, especialmente os doentes. Com Suas mãos estendidas, Ela reza sobre todos os presentes e os abençoa com o sinal da cruz.
Depois de algum tempo, eles rezam, agora de modo audível: …que estais no céu… Eles nunca iniciam com Pai-Nosso porque, dizem eles, é sempre Nossa Senhora quem começa e eles continuam. Durante as aparições, muitas vezes Nossa Senhora canta com os jovens. Eles dizem que os cantos mais apreciados por Ela são: Vem, vem Senhor e Ó Cristo, em teu nome (melodia de John Brawn). A voz de Nossa Senhora é angelical; não se pode comparar à dos videntes, mas Ela os ouve com prazer. Todos que se encontram por perto podem ouvir a voz dos videntes quando eles rezam ou cantam com Nossa Senhora. Quando reza, Nossa Senhora está de pé, com os braços abertos. Algumas vezes, enquanto rezam o Glória, fica com as mãos postas. Ao rezar o Pai-Nosso, mantém as mãos abertas e as palmas ligeiramente voltadas para fora.

A oração de que mais gosta parece ser o Creio, pois Ela o reza com muito entusiasmo e pede que também nós o rezemos freqüentemente. Os videntes dizem que Nossa Senhora nunca reza a Ave-Maria, mas fica alegre, felicíssima quando eles a rezam.

 

Se algum dos videntes faz-Lhe pergunta pessoal, os outros vêem-no perguntando, sem, contudo, conseguirem ouvir, inclusive a resposta de Nossa Senhora. Igualmente, todos podem fazer perguntas ao mesmo tempo e a todos responde simultaneamente. Ela também olha para as pessoas que estão à volta dos videntes. Às vezes, olha para os lados, quando quer mostrar alguma coisa com o olhar. Uma vez, Ela mostrou-lhes um espião ali presente e, outra vez, um ateu. Quando abençoa alguém, olha-o. Nossa Senhora fala com eles sobre a salvação dos homens e o futuro do mundo e da Igreja.
Muitas vezes diz-lhes que é Mãe de todos os homens.

Após deixar Sua mensagem, Ela reza o Pai-Nosso e um Glória ao Pai com os videntes. Eles dizem falar com Nossa Senhora como com suas mães. Os jovens afirmam que a felicidade é tão grande, que parece estarem no Céu. Normalmente, a duração de uma aparição varia entre 5 e 10 minutos. Às vezes, falam demoradamente, mais de meia hora, mas dizem que o tempo passa como um relâmpago. Em 1983, as aparições demoravam mais porque Nossa Senhora estava contando sua vida para eles. Havia tempo em que Nossa Senhora aparecia 2, 3 , 4 ou 5 vezes durante o dia, principalmente nos primeiros meses.
Nossa Senhora também mostra aos videntes alguns sinais. Geralmente é a Cruz, o Coração e o Sol.

Ela explicou:

“A Cruz é o sinal da salvação dos homens. O Coração é o sinal do amor de Deus por vocês. O Sol é a luz, a fé, pelas quais Jesus ilumina nossa vida.”

Antes, Ela mostrava esses sinais quando chegava, e eles permaneciam ali até o final da aparição. Agora eles aparecem quando Ela parte, ficam por alguns segundos e, depois, desaparecem, como a imagem na televisão. Na partida, como na chegada, Ela não vira as costas para os videntes.

Ao término da Aparição, Ela diz:

Vão na paz de Deus, queridos filhos!,

deixando atrás de Si o Sinal luminoso da Cruz (às vezes, também do Sol e do Coração).

No primeiro ano das aparições, os padres, muitos paroquianos e peregrinos também viramNossa Senhora. Uma vez quando rezavam o Rosário na igreja. E outra vez quando Nossa Senhora apareceu na Montanha da Cruz e lá permaneceu por 35 minutos.